be_ixf;ym_202004 d_05; ct_100
FECHAR
Image from the Sacramento Unleash the Beast PBR tour.
NOVIDADES

5 coisas que você provavelmente não sabia sobre “Bull Riding”

Sep 202018

Quando a maioria das pessoas pensam sobre “Bull Riding”, acham que se trata de palhaços montados em touros sendo jogados de um lado para o outro, ou de cavaleiros cruéis machucando o animal por diversão. Mas nada disso é a realidade. Diferente dos eventos de entretenimento, ainda há incontáveis mitos sobre o esporte. Aqui estão 5 fatos curiosos para te ajudar a entender o mundo extremo do “Bull Riding”.

1. 8 segundos de adrenalina pura

O objetivo primário do “Bull Riding” parece simples, mas na verdade é uma das combinações mais difíceis nos esportes: ficar montado num touro com uma mão para o ar por oito segundo sem soltar a corda. Apesar de parecer fácil, vale lembrar que o touro pesa de 700 a 1000kg, e o montador tem que aguentar com os pulos e giros do animal.

3 juízes avaliam o montador e o touro. Um fica localizado do lado de onde fica o touro, o que assegura que o animal esteja em perfeitas condições, e outros dois julgam os pulos e giros do animal, bem como a performance do montador.

2. “Bull Riding” é um esporte profissional

Apesar de ser um evento popular dentre os eventos de rodeio, o “Bull Riding” ganhou um regulamento padrão. Isso aconteceu quando a “Cowboy's Turtle Association” foi criada, resultado de uma queixa coletiva de cowboys que participaram do Boston Garden Rodeo. Essa nova organização aumentou a popularidade do novo esporte e nove anos depois, a “Cowboy Society” mudou seu nome de “Rodeo Cowboys Association”, fundada em 1975, para “Professional Rodeo Cowboys Association (PRCA)”, agora PBR, o mais importante órgão do esporte.

3. Os atletas mais perigosos e pesados do mundo

No “Bull Riding, os cowboys não são os únicos atletas, os touros também são considerados atletas. Geneticamente, a raça "Plummer" foi criada especificamente para este esporte. Os touros, que podem pesar cerca de uma tonelada, também  têm que se qualificar durante o evento e, como os caubóis, os touros são tratados com regras que prezam seu bem-estar, onde é estritamente proibido machucá-los e o cowboy pode ser desqualificado por realizar atos violentos contra eles.

 

 

4.    Nem “Fiesta Brava” nem “Charrería”

 

Uma diferença fundamental entre o Bull Riding e outras atividades esportivas ou de pilotagem é a ausência do uso de esporas, choques elétricos ou chicotes. No rodeio ou Bull Riding, o uso de qualquer sistema de punição para "estimular" o animal é estritamente proibido. Os touros vêm de fazendas especializadas e são criados especificamente para essa atividade, já que o animal é aquele que lidera o caminho das competições e personifica a alma do esporte. Se o animal está ferido, não estamos falando de Bull Riding.

 

5.    Você sabia que “Bull Riding” é um campeonato mundial?

 

“Bull Riding” é um esporte muito popular e as competições acontecem ao redor do mundo em níveis regionais, nacionais e globais. A competição mais importante é a PBR World Final, apoiada pela Proferrional Bull Riders, o órgão regulatório.  

 

Em apenas 8 segundos, heróis e lendas surgem e desaparecem dependendo do temperamento do touro e da técnica do montador neste esporte de pura adrenalina.

 

COMPARTILHAR ESSE ARTIGO:

RECOMENDADO

PARA VOCE